Obrigado pela sua visita!

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Acredite se quiser #1!

Hoje vai ser inaugurada uma nova rúbrica no blog para ver se isto agita um bocado a Blogosfera. Se quiserem mandar sugestões daquelas mesmo boas para o email, podem fazer e se forem realmente fora do vulgar e com algum grau de veracidade, podem ver a mesma publicada no blog com uma referencia ao vosso próprio blog é sempre bom divulgar outros blogs. Como gosto muito de temas deste género fora do vulgar, sempre que possível vou colocar um acontecimento deste género. Hoje trago a história do homem que supostamente viveu 250 anos. Li-Ching Yuen foi um Mestre Taoísta chinês, herbalista e praticante de Chi Kung e de outras disciplinas de meditação e artes marciais. Foi conselheiro tático militar e instrutor de artes marciais, quando se passou muito tempo nas montanhas do Tibet, onde foi colhendo ervas medicinais que segundo dizia o ajudavam a manter-se jovem e saudável. Ao que parece, durante mais de cem anos, Li continuou a vender as suas próprias ervas, recolhidas pelo mesmo. Também se sabe que tinha as unhas de sua mão direita muito longas, com mais de 15 centímetros. Em 1930 o professor Wu Chung-Chieh, decano do departamento de educação na Universidade de Chengdu, encontrou nos registros Imperiais do Governo da China duas felicitações do imperador a Li Ching-yun em 1827 pelo seu aniversário de 150 anos e uma posterior aos 200 anos. Muitos consideram isto como provas irrefutáveis da idade do homem que mais tempo viveu. Sua dieta baseava-se principalmente no arroz e no vinho deste cereal. Também consumia gingseng e uma planta pouco conhecida, a centelha asiática. Podem ver mais pormenores aqui: http://ellenpreteli.blogspot.pt/2010/03/incrivel-historia-do-homem-que-viveu.html (Blog da Ellen). Gostava de saber a vossa opinião acerca deste assunto, se vos apetecer e tiverem disposição para isso.  

9 comentários:

  1. Olá Pipoca Arrumadinha, já tinha saudades de aqui voltar....(.ainda Sem !!!)
    Sobre o "assunto em epigrafe" considero uma boa ideia abrir a nova rubrica (a Blogo pareceu-me muito mortiça desde que cheguei de férias e tentei pôr-me a par das novidades). Quanto ao conteúdo dessa noticia deixa-me cheia de interrogações, não sobre a veracidade , mas sobre se vale a pena viver dois séculos e meio !!!
    bjss, La Tâche

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ....Se eu viver dois séculos e meio haverá esperança...
      La Tâche

      Excluir
    2. Bom ainda assim espero o seu blog para breve sim!

      Excluir
  2. Olá boa tarde, gente que história heim???
    Sinceramente não tenho a menor vontade de viver tanto assim não, prefiro ir para voltar logo mais, numa próxima reencarnação.
    Boa quarta-feira.
    Bjinhos.
    http://sarranheira.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  3. Uma história bastante interessante. Viver tanto tempo assim só se for com muita saúde e disposição caso contrário não creio ser de grande valia
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Artigo interessante

    Sónia
    www.tarasemanias.pt

    ResponderExcluir
  5. cá para mim a única verdade é o facto de os registos não terem sido actualizados como certas listas de clientes, ou até mesmo os caderno eleitorais onde os mortos continuam inscritos, continuam a receber felicitações ou a poder votar...

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...